/Justiça do DF nega liminar que tentava impedir jogo do Flamengo com público no Mané Garrincha

Justiça do DF nega liminar que tentava impedir jogo do Flamengo com público no Mané Garrincha

Na última quinta-feira, o governo do DF (GDF) autorizou o retorno do público aos estádios após um pedido do Flamengo, que transferiu para o Mané Garrincha a partida contra o Defensa y Justicia, marcada para quarta-feira, pelas oitavas de final da Libertadores.

“Não há qualquer prova de flagrante ilegalidade no ato editado pelo governo do Distrito Federal”, diz trecho da decisão que indeferiu o pedido de liminar apresentado pelo advogado.

A juíza Indiara Arruda ainda argumentou que o decreto que autoriza a volta dos torcedores segue a linha de decisões recentes do GDF, que já vem autorizando a retomada de uma série de atividades na capital federal: “O Poder Público tem adotado diversas medidas no intuito de equilibrar a saúde pública e retomada da atividade econômica, o que está dentro das atribuições do Executivo, dotado de equipe técnica para abalizar as tomadas de decisão”, diz outro trecho da decisão.

Mudança nos protocolos

As regras para a volta dos torcedores aos estádios do DF foram divulgadas pelo governo na última quinta-feira. Inicialmente, seria autorizada apenas a presença de torcedores com imunização completa (duas doses da vacina ou uma dose no caso de vacinas de dose única) e teste PCR negativo para Covid-19 realizado até 48 horas antes da partida.

No entanto, no sábado, o GDF flexibilizou a regra. Com a mudança, foi autorizada a entrada de torcedores que apresentem o comprovante de vacinação ou o teste PCR negativo: ou seja, mesmo que não está imunizado poderá ir ao jogo desde que comprove não estar contaminado com o vírus.

Está autorizada a presença de até 25% do público, o que representa cerca de 18 mil torcedores no estádio Mané Garrincha. Há uma série de outros protocolos que também devem ser seguidos, entre eles: a proibição para menores de 18 anos e grávidas; a proibição de postos físicos de venda de ingressos (permitida apenas a venda online); e a necessidade de distanciamento entre os torcedores nas arquibancadas (só é permitido o agrupamento de no máximo seis pessoas).

Atualmente, o Distrito Federal tem pouco mais de 14% da população completamente imunizada: 435.996 pessoas. Nesta segunda-feira, foram registradas 12 mortes por Covid-19 e 474 novos casos de coronavírus na capital federal./ge

Comente com Facebook