/Caso DJ Ivis, agressões começaram em dezembro, inquérito ainda será concluído

Caso DJ Ivis, agressões começaram em dezembro, inquérito ainda será concluído

Nas investigação ainda sobre o caso do DJ Ivis, ele deverá responder por dois inquéritos policias por agredir a ex-esposa Pamella Holanda. O delegado responsável pelo caso, Tharsio Facó, explica que além da denúncia de lesão corporal no âmbito de violência doméstica, feita pela vítima em 2 de julho, o cantor também deve ser indiciado pelo mesmo crime, que teriam ocorrido no fim do ano passado. O vídeo divulgado por Pamaela Holanda eram de agressões cometidas ainda em dezembro, configurando que a violência doméstica denunciada no início de julho não foi um caso esporádico.

Devido ao estado emocional de Pâmella Holanda a denúncia só foi concluído no dia 3 de julho, ela não quis prosseguir com o caso, mas também decidiu ir à Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza e registrar o boletim de ocorrência, explicou o delegado.

As investigações do caso foram iniciadas no mesmo dia, e uma medida protetiva foi expedida pela Polícia para prevenir que o DJ Ivis se aproximasse da vítima e a agredisse novamente.

No inquérito a Polícia ouviu, ao todo, nove pessoas. Dj Ivis está na Delegacia de Capturas e Polinter (Decap), dividindo cela com outros presos em Fortaleza.

“O inquérito será concluído em 10 dias. Para que na sequência o Ministério Público possa oferecer denúncia e (ele) pague pelos seus atos”, declarou Sandro Caron titular da SSPDS, em entrevista coletiva nesta quinta.

A defesa do de DJ Ivis solicitou à Justiça que a prisão preventiva do produtor musical seja convertida em aplicação de medidas cautelares.

Comente com Facebook