/No dia que completa um mês da morte de Paulo Gustavo, Eduardo Bolsonaro critica lei com nome do ator

No dia que completa um mês da morte de Paulo Gustavo, Eduardo Bolsonaro critica lei com nome do ator

Nesta sexta-feira (04/06), completa um mês da morte de Paulo Gustavo, que faleceu por complicações da Covid-19. Entre muitas homenagens saudosas de familiares, amigos e fãs, o ator também foi criticado na rede social pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro.

Em seu perfil no Twitter, disse postou que não concorda com o projeto de lei complementar 73/2021, que leva o nome de Paulo. “O projeto de lei Paulo Gustavo nada mais é do que repasse obrigatório do governo federal para estados fazerem o que quiserem. Será o COVIDÃO da cultura. Pergunto: a lei vai homenagear Paulo Gustavo só no nome ou os escândalos de corrupção tb levarão o nome póstumo do artista?”.

O filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ainda completou: “Se aprovado este projeto de lei Paulo Gustavo o Congresso estará dando um passa moleque no TCU e homenageando a sacanagem com dinheiro público. A ojeriza dos tempos de CPI da Lei Rouanet irá retornar. É simplesmente isso.”/ISTOÉ

 

Comente com Facebook