/Em evento unificado das centrais sindicais, Ciro diz que este “é o 1º de maio do pior momento da moderna história brasileira”

Em evento unificado das centrais sindicais, Ciro diz que este “é o 1º de maio do pior momento da moderna história brasileira”

O presidenciável pelo PDT, Ciro Gomes, participou do encontro virtual do dia 1º de Maio Unificado com todas as centrais sindicais juntamente com três ex-presidentes da Republica; Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff para para debaterem os problemas do País e em especial os grandes desafios porque passa a classe trabalhadora neste momento de pandemia. Eles também aproveitaram o momento para alfinetar o modelo econômico e a condução da pandemia adotada pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido).

Ciro disse que este é o “pior 1º de maio” da história devido a gravidade do novo coronavírus e irresponsabilidade do atual mandatário do Poder Executivo na esfera Federal. Ele apareceu no evento na tela com um vídeo com edição profissional.

“Só sairemos mais rápido (dessa tragédia) se todos nos unirmos na busca das melhores soluções para o Brasil. Não podemos nos enganar, só chegamos ao ponto em que chegamos porque os sucessivos fracassos de modelo econômico, modelo político e práticas morais nos arrastaram para essa tragédia odienta chamada bolsonarismo”, ressaltou Ciro  fazendo uma alusão aos governos anteriores do PT, que segundo ele foram os responsáveis pela construção do antipetismo e a consequente ascensão ao poder pelo bolsonarismo.

O presidencial Ciro Gomes ainda tentou se diferenciar das candidaturas de possíveis “outsiders”, candidaturas avulsas, a exemplo do nome do apresentador de televisão Luciano Huck,  ao qual se referiu como fogos de palha: “só sairemos desse círculo vicioso” se, entre outras coisas, “não nos iludirmos com fogos de palha que rapidamente queimam nossas esperanças,” enfatizou Ciro.

Todos os demais participantes caminharam com os discursos de críticas a política econômica desenvolvida por Bolsonaro.

Comente com Facebook