/Estudo da Escola de Saúde Pública do Ceará aponta impacto da vacinação para profissionais da saúde

Estudo da Escola de Saúde Pública do Ceará aponta impacto da vacinação para profissionais da saúde

Um estudo realizado pela  Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE) apontou uma relação direta entre a vacinação e a diminuição do número de casos de Covid-19 entre profissionais de saúde cearenses. A avaliação levou em consideração as informações contidas na plataforma IntegraSUS, que é atualizada diariamente e integra sistemas de monitoramento e gerenciamento epidemiológico, hospitalar, ambulatorial, administrativo, financeiro e de planejamento da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará e dos 184 municípios.

Segundo o estudo, a imunização seria um dos possíveis fatores responsáveis por evitar os efeitos de uma segunda onda da doença neste grupo. De acordo com a cientista de dados da ESP/CE, Camila Colares, responsável pela elaboração de um gráfico baseado nos resultados percebidos no comparativo das curvas de contágio entre a população em geral e profissionais de saúde do Ceará, no período referente à primeira onda da Covid-19 no Estado, principalmente entre abril e junho de 2020, houve aumento paralelo dos casos registrados em trabalhadores da saúde e de outros grupos da sociedade. Já com relação aos indicadores de janeiro a março de 2021, observa que as curvas dos dois grupos adotam comportamentos distintos, pois enquanto a curva da população geral indica a ocorrência da segunda onda de Covid-19, a dos profissionais de saúde ficou estável.

O estudo aponta que a partir do momento em que os profissionais da saúde começaram a ser vacinados, houve uma estabilidade na curva do número de casos relacionados aos profissionais da saúde. É óbvio que outros fatores também contribuíram como um melhor uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), contudo, fica muito claro que a única saída para conter a disseminação do vírus e o mundo voltar a sua normalidade passa pelo processo de vacinação em massa.

(Com informações CMFor)

Comente com Facebook