/Maioria do STF decide barrar reeleição de Maia e Alcolumbre

Maioria do STF decide barrar reeleição de Maia e Alcolumbre

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na noite deste domingo (06/12) barrar a possibilidade de os atuais presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disputarem a reeleição na mesma legislatura. O resultado do julgamento muda radicalmente o tabuleiro político na sucessão das duas Casas.

Por 6 a 5, o STF decidiu não dar permissão para a reeleição de Alcolumbre. No caso de Maia, a derrota foi ainda maior, com o placar de 7 a 4. A diferença nos dois resultados se dá por conta do voto do ministro Nunes Marques. Indicado ao tribunal pelo presidente Jair Bolsonaro, Nunes Marques optou por uma solução intermediária — a favor de Alcolumbre, mas contra Maia –, alinhado aos interesses do Palácio do Planalto, que aposta na candidatura de um dos líderes do Centrão, o deputado Arthur Lira (PP-AL), para a chefia da Câmara.

Ao longo dos últimos dias, o STF sofreu uma série de críticas por conta do julgamento, o que influenciou o placar final.

O ex-presidente do STF Nelson Jobim, por exemplo, disse estar “perplexo” com a discussão na Corte suprema do Pais. Também proliferaram críticas na classe política, no meio acadêmico e nas redes socias.

A eleição da Mesa Diretora do Congresso está marcada para 1º de fevereiro de 2021.

Comente com Facebook