/Governo do Ceará adquire 374 mil chips para alunos de escolas e universidades estaduais

Governo do Ceará adquire 374 mil chips para alunos de escolas e universidades estaduais

O Governo do Ceará anunciou a aquisição de 374 mil chips de dados de internet móvel para estudantes de escolas e universidades estaduais, nesta segunda-feira (09/11), em live nas redes sociais. Serão beneficiados alunos do ensino fundamental e médio e das universidades estaduais – Universidade Estadual do Ceará (Uece), Universidade Regional do Cariri (Urca) e Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA).

Os chips 3G e 4G terão acesso a 20GB de internet móvel durante todo o ano, e devem ser entregues nos próximos seis meses aos estudantes. Segundo o governador Camilo Santana (PT), serão beneficiados 338 mil alunos das escolas públicas e cerca de 9 mil universitários de baixa renda.O investimento é de R$ 29,4 milhões em seis meses.

Além disso, a ação não está limitada ao período da pandemia. Assim que a Assembleia Legislativa aprovar o texto de lei encaminhado pelo governo estadual, a entrega de chips será uma política pública permanente anual. “Significa oportunidade para nossos jovens terem acesso à informação, aprenderem mais, estudarem mais. Para que a gente possa cada vez mais ter orgulho do Ceará avançando na educação”, comemora Camilo.

A secretária da Educação do Ceará, Eliana Estrela, aproveitou para parabenizar os professores da rede estadual por manterem a dedicação no ensino remoto durante a pandemia. De acordo com ela, a instituição de uma política pública permanente garantirá mais tranquilidade aos alunos para acompanhar as aulas e é uma maneira de reduzir desigualdades sociais.

Veja o total de estudantes beneficiados:

12 mil do 6º ao 9º do Ensino Fundamental
326 mil do 1ª a 3ª do Ensino Médio
3.740 da Universidade Estadual do Ceará (Uece)
2.098 da Universidade Regional do Cariri (Urca)
1.551 da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)
1.570 do Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) e Faculdades de Tecnologia Centec (Fatec).

(Cominformações/OPovo)

Comente com Facebook