/Fortaleza continua apresentando quadro de declínio nos casos da Covid-19

Fortaleza continua apresentando quadro de declínio nos casos da Covid-19

Depois do lockdown, Fortaleza mostra tendência de queda nos números de casos e óbitos. De acordo com especialistas o pico da pandemia na Capital teria ocorrido entre 19 de junho a 9 de maio, contudo, com uma semana de Transição e uma semana na Fase 1, ainda é muito cedo para anunciar uma abertura segura, uma vez que as experiências realizadas no mundo inteiro, teriam demonstrado uma retomado no crescimento do número de casos. Ao final desta semana, a segunda da Fase 1, de reabertura, isso poderá ser analisado de forma mais precisa.

“Apesar da tendência continuar sendo de queda. Não podemos tirar nenhuma conclusão como ‘a flexibilização está sendo bem sucedida'”, analisa Roberto da Justa, infectologista do Hospital São José e professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Neste domingo (15/06) o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa)apontava que o Ceará passou das 5 mil mortes. Foram registrados 79.853 casos confirmados e 5.041 mortes em decorrência da doença, conforme atualização feita às 18h22min pela plataforma IntegraSUS, também houve um acréscimo de 3.020 casos e 156 óbitos em relação ao dia anterior.

Fortaleza é o município com o maior número de confirmações da patologia, com 30.948 (39%) casos confirmados e 2.940 (58%) mortes.

“Muitas pessoas continuam ignorando os seguidos alertas de que a situação não é de normalidade. A pandemia continua. Já conversei com nossas equipes e RC com as da prefeitura para intensificar a fiscalização. Mas se não houver a colaboração de todos, tudo ficará muito mais difícil”, alertou o governador Camilo Santana em suas redes sociais.

(Foto reprodução)

 

Comente com Facebook