/Nova Russas: Ministério Público precisa atuar na elaboração e fiscalização de um plano de contingência para conter o avanço da pandemia no município

Nova Russas: Ministério Público precisa atuar na elaboração e fiscalização de um plano de contingência para conter o avanço da pandemia no município

São frequentes as intervenções do Ministério Público Estadual nos municípios em que estejam com índices elevados de confirmação de casos de coronavírus. A Promotoria de Justiça de Nova Russas diante do agravamento do quadro da pandemia no município precisa atuar mais efetivamente junto ao poder público e as autoridades sanitárias para elaborar um plano de contingência neste momento, com o objetivo de barrar a disseminação do novo coronavírus que chega com força em vários bairros da cidade.

Nesta quarta-feira (10/06) o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde do Estado divulgado, às 17h 47min, no portal IntegraSUS, apontava o município com uma das taxas de letalidade mais alta do Estado 13,6 com números superiores a taxa do próprio Estado. No mesmo boletim, o município registrava 66 casos confirmados, poucas horas depois, esse número já subia para 81, com os maiores registros nos bairros da sede, bem como em distritos e localidades.

Diante do avanço da pandemia em Nova Russas, é imperioso a participação do Ministério Público na fiscalização das ações e principalmente na elaboração de recomendações que possam contribuir para conter a disseminação do vírus no município, sobretudo, recomendando a ampliação de testagens e acatamento de medidas mais rígidas para conter possíveis aglomerações, além de outras medidas técnicas determinadas pelas autoridades sanitárias.

A formação de um comitê no pico da pandemia no município com participação mais efetiva do Ministério Público ganha mais legitimidade e fortalece o trabalho de fiscalização e controle que evitem aglomerações e a rápida proliferação do vírus no município. Agora, o momento é outro e exige novas estratégias.

Nova Russas tem hoje 81 casos confirmados e 10 óbitos, além de outros ainda em investigação. Os números falam por si e, as ações carecem de urgência para que todos possam trabalhar unidos e salvar o maior número de vidas possíveis.

Comente com Facebook