/Augusto Heleno, Braga Neto e Eduardo Ramos testemunharam Bolsonaro ameaçar demitir Moro, caso não trocasse Valeixo

Augusto Heleno, Braga Neto e Eduardo Ramos testemunharam Bolsonaro ameaçar demitir Moro, caso não trocasse Valeixo

O chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, e os ministros Braga Neto, (Casa Civil) e Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) testemunharam o presidente Jair Bolsonaro ameaçar demitir o então ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) em reunião gravada pelo Planalto. O encontro foi realizado no último dia 23 de abril.

De acordo com Moro, no dia 22 de abril, dois dias antes do anúncio de saída de Moro, o presidente já havia abordado sobre a saída de Valeixo em reunião com vários ministros.

No longo depoimento que Moro prestou na sede da superintendência da corporação no último sábado (02/05), em Curitiba ele fez essa revelação. O motivo da ameaça foi a resistência do ex-juiz em manter Maurício Valeixo na chefia da Polícia Federal.

Comente com Facebook