/Tá na Mídia. O avanço do coronavírus e a repercussão no Ceará da saída do ministro Sérgio Moro. Por Reginaldo Silva

Tá na Mídia. O avanço do coronavírus e a repercussão no Ceará da saída do ministro Sérgio Moro. Por Reginaldo Silva

O quadro ainda é grave O governador Camilo Santana esteve reunido na tarde deste sábado (25/04) com o Comitê de Saúde; presidente da Assembleia Legislativa, José Sarto, presidente do Tribunal de Justiça, Washington Araújo, prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, além de outros membros para debater o avanço do coronavírus no Estado. “Continuamos alertando para a gravidade da situação e a necessidade de que todos tenham consciência e evitem aglomeração. Se precisar sair de casa, use máscara. Lutamos para reduzir a velocidade de contaminação e ampliar nossa rede pública de saúde, de forma a evitar o colapso do sistema.” Escreveu Camilo após o fim da reunião.

A imagem pode conter: 7 pessoas

Os números atualizados No Ceará, o número de óbitos já contabiliza 326 mortos por Covid-19, mais de 20 mil exames realizados, 5.667 casos confirmados, 128 municípios cearenses já contabilizam o registro do novo coronavírus e uma taxa de letalidade de 5,7%.

Sobral O prefeito Ivo Gomes anunciou que o Boletim Informativo do novo coronavírus no município agora será realizado semanalmente. O último informe epidemiológico registra 124 casos confirmados, 394 casos já forma descartados, 29 pessoas aguardam o resultado de exames e duas mortes por Covid-19 já foram confirmadas no município.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Juazeiro do Norte O combate ao coronavírus no município não para, além de uma produção de máscaras em parceria com as fábricas e costureiras locais para distribuir gratuitamente com a população, a prefeitura adaptou um trator para pulverizar a cidade. O veículo realiza a desinfecção das ruas, lavando com hipoclotito as vias de maior movimentação no município. Diante do sucesso do equipamento, o prefeito já está providenciando mais dois veículos para ampliar o trabalho.A imagem pode conter: 1 pessoa, céu e atividades ao ar livre

Reriutaba registra 1º óbito A primeira morte por Covid -19 no município ocorreu nesta sexta-feira (24/04). O caso foi divulgado pelo prefeito, Osvaldo Neto, em suas redes sociais. A vítima era um idoso de 72 anos, morador do distrito de Amanaiara. Ele estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Regional Norte, em Sobral, mas não resistiu. O óbito ainda não foi atualizado pela plataforma digital IntegraSUS.

Jeová comemora UTI’s em Crateús O deputado estadual Jeová Mota destacou o funcionamento das 14 UTI’s na regional. O parlamentar enfatizou que os equipamentos irão contribuir para o tratamento de pacientes com quadros de alta complexidade do novo coronavírus.” Como representante da região me alegro com as conquistas que melhoram a qualidade de vida da população, implementadas pelo governador Camilo Santana, principalmente num momento de dificuldade que estamos enfrentando, a felicidade torna-se ainda maior quando somos parte integrante destas conquistas,” pontua Jeová.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Um dia sem coronavírus Literalmente o País parou para ouvir as duas coletivas desta sexta-feira (24/04), a primeira, às 11h, o tão aguardado pedido de demissão do midiático ministro da Justiça, Sérgio Moro. Além de pedir demissão ao vivo, ele foi cirúrgico, no pedido e na delação premiada, assunto que ele domina como ninguém, contra o presidente Jair Bolsonaro. Moro jogou nos braços da oposição contra o presidente, os possíveis crimes de falsidade ideológica, advocacia administrativa, prevaricação e obstrução de justiça.

Um dia sem coronavírus 2 Na segunda coletiva, às 17h, o presidente Jair Bolsonaro apareceu ao lado de todo seu ministério para desmentir as declarações de seu ex-ministro, Sérgio Moro. Esperava-se que ele fosse esclarecer ponto a ponto as denuncias graves enumeradas pelo ex-juiz da Lava Jato. O que se viu foi um discurso sem começo, meio e fim, uma verdadeira receita de bolo, com uma mistura de vários ingredientes que não se interligavam em momento algum. Foi uma verdadeira tragicomédia, como se o presidente fosse banhar uma criança e, ao jogar a agua da banheira fora,  jogasse com o menino dentro. O quadro tornou-se ainda mais grave porque o País nunca assistiu uma coletiva do presidente com todo seu staff administrativo para tratar da grande tragédia do Brasil, que é o coronavírus.

Camilo sobre a demissão de Moro “Mais grave que a mudança no Min da Justiça, são os fatores alegados pelo ministro para essa mudança. Órgãos de controle e investigação como a Polícia Federal, devem estar blindados de interferências políticas e atuar sempre com autonomia e isenção, imprescindíveis numa democracia.”

Ciro Gomes também se manifestou “Nesta confrontação chocante entre Moro e Bolsonaro, o País ganha muito com a briga em si. Só hoje já tivemos notícia de uma lista de artigos do código penal além de crime de responsabilidade: prevaricação, falsidade ideológica, tráfico de influência, (…)obstrução da justiça, abuso de autoridade, e contando…” 

Capitão Wagner lamentou a saída do ministro “Não poderíamos ter uma notícia tão boa para os corruptos. Um homem sério e corajoso que liderou a maior operação de combate à corrupção do Brasil deixa o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Lamentável a saída de@SF_Moro!”

André Fernandes ficou com o presidente “Lamento o pedido de demissão do Ministro Sérgio Moro, que muito contribuiu enquanto juiz com as investigações da Operação Lava Jato. Mas quando votei em Bolsonaro não havia time de ministros ainda, votamos porque acreditamos nele. O Brasil não pode parar, bola pra frente!”

Luizianne Lins acusa Moro de oportunismo#SergioMoro colocou Bolsonaro na presidência da república, através da manipulação do caso contra Lula. Porém, viu que a lama acumulando sobre o barco era grande demais e preferiu pular antes do naufrágio.”

Júnior Mano pediu mudança de foco O deputado federal Júnior Mano PL-CE, também comentou sobre a crise política instalada no Brasil com a demissão do agora ex-ministro Sérgio Moro. Junior enumerou o coronavírus e a crise econômica como problemas centrais que merecem foco no País neste momento de pandemia.

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

 

Frase da Semana: “Somos aquilo que fazemos repetidamente.” Aristóteles

Nova Russas: a primeira semana de 2019. Por Reginaldo Silva ...

Reginaldo Silva: Professor, Radialista, Jornalista (4113/CE)  e editor do Ceará Notícias

 

 

 

 

 

 

Comente com Facebook