/PSL ainda em guerra

PSL ainda em guerra

Não tem trégua a guerra interna do PSL, a ala do partido que é ligada ao presidente da sigla, Luciano Bivar (PE), quer usar a CPMI que apura a disseminação de fake news nas redes sociais para quebrar o sigilo de perfis que protagonizam constantes ofensas na internet.

Os parlamentares que fazem oposição ao núcleo bolsonarista estão fazendo um levantamento completo da rede de ataques. A ideia é que a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-líder do governo, solicite providências para identificar de onde partiram os disparos. Em diversas entrevistas, Joice criticou a “milícia virtual” que apoia o presidente e que seria ligada a três dos filhos dele: Carlos, Eduardo e Flávio.

A ala bivarista espera contar com o apoio da oposição nessa nova empreitada. De acordo com ex-aliados do presidente Jair Bolsonaro, existe um chamado “gabinete do ódio” no Planalto e querem uma quebra de IPs porque existe uma expectativa de uso de computadores do governo nestes ataques a adversários de Bolsonaro.

Comente com Facebook