/Bolsonarismo vai se distanciando de Moro e de Deltan

Bolsonarismo vai se distanciando de Moro e de Deltan

As manifestações realizadas neste domingo diminuíram em volume e em protestos contra ministros do STF e o projeto que pune o abuso de autoridade. Sem o apoio do presidente Jair Bolsonaro e de seus filhos, os atos registraram menos adesão do que os anteriores. O resultado aliviou a elite do parlamento, que classificou o lema das mobilizações como contrário ao Estado de democrático de Direito e não conseguiu pressionar a cúpula dos três Poderes

O ministro Sergio Moro (Justiça), que vive momento delicado com Jair Bolsonaro, evitou dar veredito aos que pedem o veto total da lei de abuso de autoridade. No Twitter, disse que examinará o tema com cuidado. Já Deltan Dallagnol, chefe da Lava Jato de Curitiba, preferiu o silencio.

Deltan, que por sua vez, virou alvo do núcleo radical do bolsonarismo também está na linha de ataques. Apoiadores de Olavo de Carvalho, entre eles o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), distribuíram vídeo do escritor com críticas ao procurador da Lava Jato.

Comente com Facebook