/O jantar de Barroso com a presença de Moro e Dallagnol

O jantar de Barroso com a presença de Moro e Dallagnol

O jantar que o ministro Luis Roberto Barroso  ofereceu em Brasília, em 2016, e que teve Sérgio Moro e Deltan Dallagnol entre os convidados, não foi um jantar secreto, uma vez que estiveram presentes outros convidados. De acordo com o ministro Barrosso, no jantar não se falou de Lava Jato.

“Fiz uma pequena recepção em torno dela em minha casa, para a qual foram convidados alguns professores e expositores do seminário”, diz Barroso. Entre eles estavam Moro e Dallagnol.

Na semana passada, diálogos do arquivo obtido pelo site The Intercept Brasil mostravam Barroso pedindo “máxima discrição” aos dois ao convidá-los para o jantar.

Até então, Barroso não havia falado nada sobre o assunto, mas publico em seu Blog um explicação sobre o real motivo do jantar.

“Em 9 de agosto de 2016, a Professora Susan Ackerman esteve no Brasil, a convite de uma instituição acadêmica de São Paulo, para ministrar um seminário, em conjunto com outros expositores. Susan é esposa de Bruce Ackerman, que foi meu professor em Yale e é meu amigo há 30 anos. Convidei-a a dar o mesmo seminário em Brasília, intitulado “Democracia, corrupção e justiça: diálogos para um país melhor”. Na véspera do evento, fiz um coquetel em minha casa em torno dela, para o qual foram convidados todos os participantes do seminário e alguns professores, num total de cerca de 25 pessoas.” Escreveu o ministro em Blog com o título de Jantar Carioca.

Comente com Facebook