/Governo corre por votos no Senado para aprovar Medida Provisória

Governo corre por votos no Senado para aprovar Medida Provisória

O governo tem até esta segunda-feira (02/06), para costurar uma aliança e conseguir aprovar no Senado a medida provisória que faz um pente-fino em benefícios previdenciários e assistenciais, conhecida como MP Antifraude do INSS. A matéria corre risco real de caducar, sobretudo por falta de quórum para a votação, marcada para um dia em que parlamentares não costumam estar de volta à capital federal. 

Depois de amargar seguidas derrotas na Câmara, o governo passou o final de semana tentando organizar sua base para a votação. “Estamos mobilizando os senadores para comparecer”, disse o presidente jair Bolsonaro a tarde deste domingo, ao chegar ao Palácio da Alvorada. “Se Deus quiser, vai dar certo.”

Para que a votação seja realizada, é necessária a presença de no mínimo 41 dos 81 senadores no plenário. Pelas contas do Planalto, entre 55 e 65 parlamentares devem estar hoje no Senado.

“Esperamos que haja quórum por volta das 17h30 e possamos votar a matéria e aprová-la. Não há risco, vamos votar”, declarou o líder do Governo na casa, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE)

A sessão está marcada para as 16 horas, quando também deverá ser votada uma outra MP, a que prorroga o pagamento de gratificações de servidores da Advocacia-Geral da União

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, afirmou que o governo está fazendo um esforço para garantir o quórum necessário à votação da medida. “A expectativa é aprovar”, disse. /AE

Comente com Facebook