/Centrão pressiona Bolsonaro

Centrão pressiona Bolsonaro

O desgaste do senador eleito e atual deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL) tem respingado no futuro governo com a falta de explicações sobre a movimentação financeira atípica de R$ 1,2 milhão na conta do ex-assessor. O episódio começa a virar instrumento de pressão até mesmo por potenciais aliados do Palácio do Planalto.

Como o governo de Jair Bolsonaro (PSL) ainda não deu sinais de que pode apoiar a reeleição de Rodrigo Maia (DEM), alguns parlamentares já estão se movimentando no sentido de coletar assinaturas a fim de abrir uma CPI para tratar do assunto. Integrantes do Centrão cobram esclarecimentos do presidente eleito, Jair Bolsonaro e de seu filho.

Em campanha pela reeleição, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), entrou no circuito e, aproveitando o bom trânsito que tem com os oposicionistas, pediu a colegas do PT e PC do B que não estiquem a corda na briga pela comissão parlamentar de inquérito. Maia está de olho no aval do PSL de Bolsonaro para ser reconduzido ao cargo. Até agora, porém, o partido do presidente eleito ainda não confirmou o apoio a Rodrigo Maia.

Comente com Facebook