/Bolsonaro: entre o PSL e o DEM

Bolsonaro: entre o PSL e o DEM

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) tem procurado afagar dirigentes e membros da bancada de seu partido por ocasião da ascensão do DEM em seu governo. Depois que os Democratas emplacaram Onyx Lorenzoni na Casa Civil e Tereza Cristina na Agricultura, aumentam os rumores que Luiz Mandetta pode assumir o ministério da Saúde.

O PSL tem hoje a segunda maior bancada da Câmara e quer ampliar sua participação no próprio governo, enquanto assiste a crescente nomeação de nomes do DEM para o futuro governo de Jair Bolsonaro  em cargos mais que estratégicos. Bolsonaro contemporiza dizendo que o governo é amplo e existe espaço para todos.

Quem acompanha política sabe que o histórico do DEM não é de se contentar com pouca coisa. E olha que o governo ainda nem começou.

Até aqui, quem pronunciou a frase mais inteligente do momento político do País foi o ex-presidente Lula. Ele teria falado para correligionários que o procuraram em Curitiba para saber que linha de oposição  adotar no governo Jair Bolsonaro. Lula teria dito: é preciso deixar iniciar o governo, não podemos combater aquilo que ainda nem começou.

(Ceará Notícias, Reginaldo Silva)

Comente com Facebook