/Alma de vencedor! Jogadores do Fortaleza destacam valor de Ceni para conquista na Série B

Alma de vencedor! Jogadores do Fortaleza destacam valor de Ceni para conquista na Série B

“Quando a gente traz pessoas que têm o caráter vencedor, como ele (Rogério Ceni) tem na alma dele, quando junta com jogadores que compram essa ideia, com clube, presidente, que envolve um projeto desse tamanho, há um casamento perfeito.”

As palavras do goleiro Marcelo Boeck, um dos ídolos do Fortaleza, sobre Rogério Ceni dão a exata dimensão do valor do técnico nas duas maiores conquistas em 2018, ano do Centenário: o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro e o título da Série B, o que um time nordestino nunca havia levantado na era dos pontos corridos. Rogério não foi só essencial à beira do gramado, mas também na contratação minunciosa do elenco, nas reformas no clube e em detalhes do dia a dia, como a alimentação dos atletas.

– O Rogério trouxe esse comprometimento, aquela mentalidade e profissionalismo de mais alto nível. Aquela fome, aquela sede de título que a gente precisa se acostumar – completa Marcelo Boeck, que participou do acesso do time à Série B, em 2017, e agora à Série A.

Com Ceni no comando, o Fortaleza chegou ao título da Série B no último sábado (10), na campanha de 20 vitórias, oito derrotas e oito empates em 36 jogos. São 50 gols marcados e 31 sofridos, com 63% de aproveitamento. O atacante Gustavo, artilheiro do País com 28 gols, elogia o jeito de Ceni de unir o grupo.

– Rogério foi muito feliz em seu trabalho no Fortaleza, e muito importante. O que ele falava para a gente durante a semana era importante. Tudo que ele falava durante a semana, se a gente executasse no jogo, acontecia. As coisas aconteciam naturalmente dentro de campo. Ele tinha o grupo na mão, e o grupo abraçou sua ideia de trabalho – comenta.

Depois de todas as partidas, o técnico cumprimentava todos os atletas de forma indivual. Foi responsável por dar mais chances para jogadores como Felipe, Romarinho e o próprio Gustavo, que chegou sob sombra de dúvidas ao clube. Chegou a ligar para alguns jogadores, como Marlon, antes da contratação para forçar a importância de tê-los no elenco para 2018. O atacante Ederson complementa.

– Rogério é uma figura muito importante em nosso futebol. Quando ele chegou para comandar o grupo na Série B já sabíamos que ele faria um grande trabalho no clube. Não só dentro de campo, mas fora também. Ele procurou passar sua experiência em todos os momentos e isso fez a diferença. Ele teve o controle do elenco do tempo inteiro e todos confiavam nele. Essa união foi fundamental para que o grupo tivesse sucesso na Série B.

Para 2019, o próprio Ceni deixa o futuro em aberto. O presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, garante que o clube tem interesse em seguir com ele no comando em 2019. As conversas, no entanto, só devem ocorrer após o fim da Série B./ge

Comente com Facebook