/Sérgio Moro condena o ex-deputado André Vargas por lavagem de dinheiro

Sérgio Moro condena o ex-deputado André Vargas por lavagem de dinheiro

O ex-deputado federal petista, André Vargas, seu irmão Leon Vargas,  Meire Pozza, a ex-contadora do doleiro Alberto Youssef, e o empresário Marcelo Simões,  foram condenados pelo crime de lavagem de dinheiro.

A sentença é da última sexta-feira (17), nela o juiz federal Sérgio Moro ressaltou que o ex-deputado teria recebido propina também quando era vice-presidente da Câmara, durante os anos de 2013 e 2014. “A responsabilidade de um Vice-Presidente da Câmara é enorme e, por conseguinte, também a sua culpabilidade quando pratica crimes”.

Para Sérgio Moro, os réus ocultaram cerca de R$ 2,4 milhões oriundos de contrato entre a empresa IT7 Sistemas e a Caixa Econômica Federal.

Sendo assim, o juiz determinou que André Vargas vai cumprir a pena de seis anos em regime inicial fechado. Seu irmão, Leon Vargas irá cumprir a pena de cinco anos em regime inicial semiaberto. A ex-contadora de Youssef, Meire Pozza vai cumprir a pena de dois anos e três meses, por meio da prestação de serviços e pagamentos de multa. O empresário Marcelo Simões vai cumprir a pena de cinco anos e quatro meses, em regime inicial fechado.

Na denúncia o Ministério Público Federal (MPF) aponta que Vargas utilizou de sua influência política para que a empresa de Marcelo Simões, a IT7 Sistemas, fosse contratada para prestar serviço de informática e fornecer software para a Caixa Econômica Federal.

Segundo o MPF, cerca de R$ 2,4 milhões foram repassados por meio de notas fiscais falsas, para empresas ligadas a Meire Pozza. Dessa maneira, o valor foi entregue em espécie para Alberto Youssef, que repassou para André Vargas, por meio de seu braço direito, Rafael ângulo Lopez. E desta mesma forma, houve repasses por meio de contratos de serviços falsos entre a IT7 e Leon Vargas.

Essa é a terceira vez que Vargas é condenado na Lava Jato em primeira instância, sendo que o TRF- 4 absolveu vargas  em uma delas. Ele está preso desde abril de 2015, quando foi deflagrada a  11ª fase da Operação Lava Jato. O ex-deputado está preso no Complexo-Médico Penal em Pinhais, no Paraná. (Com informações G1)

Comente com Facebook