/A passagem de Bolsonaro por Fortaleza

A passagem de Bolsonaro por Fortaleza

O presidenciável Jair Bolsonaro está em Fortaleza cumprindo agenda política. Ele foi recebido por uma multidão no Aeroporto Pinto Martins, com o tradicional grito de guerra,  “mito, mito , mito,” seguindo o mesmo estilo da plateia do filme,  “O Grande Dragão Branco.”

Jair Bolsonaro lidera as pesquisas no cenário em que o ex-presidente Lula (PT), não é citado. Na Pesquisa divulgada nesta quinta-feira (28/06) pela CNI/Ibope ele aparece na frente com 17%, seguido de Marina Silva com 13% e Ciro Gomes com 8%.

Depois do resultado da eleição suplementar do Tocantins com um grande número de abstenção e dos votos brancos e nulos, Bolsonaro aposta que se permanecer esse cenário até a eleição, ele poderia ganhar o pleito ainda no primeiro turno, ideia pouco provável.

Bolsonaro está cada vez mais confiante, porque tem certeza de uma vaga garantida no segundo turno. Uma mistura de eleitores incrédulos com a política tradicional, fanatismo, ideias bem definidas, gostem delas ou não, com um misto de crise política, econômica e moral que envolve a classe política brasileira,  tem mantido o presidenciável como uma espécie de contra ponto de tudo que está ocorrendo no País e consequentemente lhe assegurado uma boa colocação no cenário político do momento.

Em Fortaleza, além da recepção no Aeroporto, no Hotel Praia Centro, Bolsonaro também recebeu abertamente o apoio do deputado estadual Capitão Wagner (Prós), que disse que a partir de hoje vai aderir de corpo e alma a candidatura de Jair Bolsonaro. Capitão ressaltou que a recepção do presidenciável foi algo parecido com o que ocorreu em sua campanha para prefeitura de Fortaleza, com o grito de guerra “eu vim de graça”. Capitão foi derrotado por Roberto Claudio, mas por pouco, não ganhou a eleição.

No encontro também ficou definido que o PSL, vai ter chapa cheia. Hélio Góis vai disputar o governo do Estado, o médico Márcio Pinheiro vai para o Senado e o presidente da sigla, Heitor Freire vai postular uma vaga na Câmara Federal.

Bolsonaro ainda atacou o presidenciável Ciro Gomes, a quem chamou de cangaceiro, questionou jornalista sobre sexualidade e ao ser indagado sobre os números da pesquisa CNI/Ibope, disse que sua pesquisa é a rua.

No hotel Praia Centro, o presidenciável Jair Bolsonaro agradeceu a grande recepção que teve na capital cearense, disse que gostaria de passar mais tempo para conhecer Crateús, a terra de sua esposa, mas que o tempo curto não permitia. Entre uma citação do evangelho e outra, alertando que tem uma missão divina para conduzir o País, que vai apresentar um projeto político verdadeiro, que vai resgatar a autoridade em sala de aula, que vai defender as famílias, restaurando o dia dos pais e das mães, que vai botar moral e as demais ideias tradicionais que já vem pregando em todos os Estados brasileiros, marcaram a passagem do presidenciável por Fortaleza.

Quanto as ideias e ações que um presidente precisa tomar para tirar o Brasil dessa crise política e econômica, certamente, Bolsonaro guardou para a próxima visita que deve fazer ao Ceará.

(Reginaldo Silva, Ceará Notícias)

 

 

Comente com Facebook