/Ciro pode implodir candidatura tucana

Ciro pode implodir candidatura tucana

A última pesquisa Datafolha, assim como as demais, vem consolidando a presença de Jair Bolsonaro (PSL), no segundo turno, com ou sem a presença de Lula e o PT nas eleições deste ano. Esta tem sido uma certeza cada vez mais presente a cada nova pesquisa publicada.

A briga pela segunda vaga no segundo turno, torna-se ainda mais acirrada. De um lado, Marina Silva (Rede), que se mantém com uma pontuação confortável, até se iniciar a campanha propriamente dita, período em que encontrará mais dificuldades, em virtude da falta de representação política nos Estados e pouco tempo de rádio e televisão.

Geraldo Alckmin PSDB, patina nas pesquisas e não consegue ultrapassar a barreira dos dois dígitos e isso tem tirado o sono da classe política tucana, que não consegue ver seu candidato demonstrar confiabilidade para o mercado e principalmente para o eleitorado de que será possível vencer as eleições.

Correndo em outra raia, vem o presidenciável Ciro Gomes (PDT), que vem crescendo e a cada dia e se distanciando de Lula e do PT. Ciro teve uma espécie de entrevero com a presidente do partido dos Trabalhadores, Glesi Holfmann e depois do resultado da eleição do Tocantins, colocou as barbas de molho, depois que Lula declarou abertamente o apoio a candidatura da senadora Kátia Abreu, que foi ministra do governo petista e ficou em quarto lugar nas eleições daquele Estado.

Ciro, Alckmin e Marina precisam agora do apoio de novos partidos para suas candidaturas ganharem capilaridade e confiança da população, demonstrando a viabilidade de que poderão ir para um eventual segundo turno e vencer o candidato do PSL. Segundo a pesquisa Datafolha, numa simulação de segundo turno com Jair Bolsonaro, Marina e Ciro ganham e Alckmin chega empatado tecnicamente com o presidenciável.

Ciro, porém, coloca em pânico a candidatura de Geraldo Alckmin, devido as articulações dos últimos dias em que pode fechar uma aliança com o DEM e o PP, partidos de centro que lhe renderiam um tempo razoável de Rádio e TV. Caso se concretize esse casamento, Ciro implodiria a candidatura tucana  e certamente garantiria um lugar no segundo turno. O candidato pedetista, também não teria muita dificuldade em adaptar um novo discurso, voltado para o centro.

(Reginaldo Silva, Ceará Notícias)

(Foto: reprodução)

 

Comente com Facebook