/Cid anuncia que Eunício não fará parte da chapa majoritária, tudo em nome do projeto nacional

Cid anuncia que Eunício não fará parte da chapa majoritária, tudo em nome do projeto nacional

Tudo em nome do projeto nacional. Neste domingo (03/06), logo após a missa em ação de graças pela passagem do aniversário do governador Camilo Santana, o ex-governador Cid Gomes (PDT), concedeu uma entrevista ao jornal Diário do Nordeste e confirmou que o PDT indicará apenas uma vaga para o senado e o senador Eunício Oliveira do MDB ficará de fora da chapa majoritária.

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) vinha dando sinais de que essa aliança entre PDT e MDB, principalmente em seu Estado, não vingaria, ele já teria dito que pouco provavelmente seria fotografado ao lado de Eunício, muito embora reconhecesse o trabalho que ele vinha desempenhando com o governador Camilo Santana (PT) em defesa do Ceará em tempos de crise.

Ciro Gomes tem ganhado espaço na conjuntura nacional e mais cedo ou mais tarde teria que se confrontar com suas próprias declarações. Ciro sempre afirmou que o “PMDB era um ajuntamento de bandidos.” Recentemente disse no programa Roda Viva, da TV Cultura, que era preciso extirpar o MDB da governabilidade, matar muitos deles de inanição e que embora o modelo político do País, necessite de apoio partidários, buscaria apoio em outras agremiações.

Por outro lado, o senador Eunício Oliveira, também vem se esforçando para se desvencilhar da imagem do centrão do MDB que sempre governou o País. Em declaração mais recente, o presidente do Congresso Nacional, chegou a afirmar que o MDB dele, não é o mesmo do presidente Michel Temer.

Esse comportamento de Eunício chegou a ser rechaçado também pelo senador Tasso Jereissati (PSDB), que por ocasião do lançamento da pré-candidatura do general Guilherme Theóphilo, ressaltou a dubiedade de pensamento de Eunício,  em Brasília o senador é Temer e no Nordeste é Lula.

Depois da declaração do ex-governador Cid Gomes, de que o PDT, vai indicar apenas uma vaga para o senado, deixando a outra em aberta, uma vez que o governador Camilo Santana tem a intenção de votar em Eunício para a segunda vaga, ainda restarão uma serie de indefinições.

A vaga do PDT, seria de Cid ou André Figueiredo? O PT deixaria a outra vaga para o MDB em nome do projeto da reeleição de Camilo? Quanto as coligações proporcionais, PDT, MDB e PT também partiriam separados?

Aos poucos, o quebra cabeça vai sendo montado, graças a habilidade de agregar do governador Camilo Santana. Até quando vai dar certo, só o tempo dirá. Aos pré-candidatos diretamente envolvidos no processo e a nós da imprensa, só nos resta aguardar as próximas missas.

(Reginaldo Silva, Ceará Notícias)

(Foto:reprodução)

Comente com Facebook