/O que tem motivado o surgimento de novos nomes para disputar o senado?

O que tem motivado o surgimento de novos nomes para disputar o senado?

Nos últimos dias surgiram novas possibilidades de possíveis pré-candidaturas ao senado. No Ceará, são duas vagas em aberto.Os nomes citados no primeiro momento se limitavam ao Capitão Wagner (Pros), Cid Gomes (PDT), Eunício Oliveira (MDB) e André Figueiredo (PDT).

Capitão Wagner foi o primeiro a anunciar à sua saída do páreo e confirmou que iria disputar uma cadeira na Câmara Federal. Cid Gomes (PDT) à medida que aumenta as possibilidades da candidatura de seu irmão Ciro Gomes (PDT), ir para um eventual segundo turno, também aumentam suas chances de permanecer no comando da campanha e abre uma possibilidade de não concorrer ao cargo.

Eunício Oliveira por mais que tenha desempenhado um grande papel em defesa dos interesses do Ceará a frente da presidência do Congresso Nacional, parece não sair do lugar, pois sua candidatura não tem empolgado nem classe política e entusiasmado a população.

As indecisões do momento político e a falta de candidaturas que caiam na graça do povo cearense levou a oposição a sugerir nomes que possam entrar na disputa. Luiz Pontes (PSDB) e Luiz Eduardo Girão (Pros).

Outro nome também apareceu no cenário nesta semana, o do advogado criminalista, Paulo Quezado, hoje filiado ao PSL. Ele confirmou que foi procurado pela cúpula do partido e disse que está ouvindo os companheiros e estimulado a entrar no jogo eleitoral.

É razoável que novos nomes entrem na disputa para estimular o eleitor a pensar, muitas vezes as escolhas são fruto da falta de opção. Em política, como preceitua o velho adágio popular,  quanto mais cabra, mais cabrito.

(Reginaldo Silva, Ceará Notícias)

 

Comente com Facebook