/Nova Russas: um novo ônibus para os pacientes da hemodiálise. Por Reginaldo Silva

Nova Russas: um novo ônibus para os pacientes da hemodiálise. Por Reginaldo Silva

Compartilhe!

Os pacientes do município de Nova Russas que fazem hemodiálise em Crateús, há anos sofrem por falta de atenção do poder público. No último dia 18 de maio, mais um caso de descaso com a saúde foi registrado nas redes sociais.

Muitos devem se perguntar. Só existe casos negativos nessa gestão? É possível pontuar casos positivos, como o registro da Escola Nota Dez, fato atribuído aos técnicos da secretaria de Educação e professores que há anos perseguem a evolução desses resultados. A gestão do prefeito Rafael Pedrosa, virou uma espécie de retrato do governo Temer, por mais que se esforce, as coisas parecem não sair do lugar.

O início da gestão foi marcado pelo rompimento do vice-prefeito, Junior Mano e um grupo de vereadores. Depois a gestão foi parar na imprensa estadual em virtude de uma ambulância transportar 7 passageiros para capital cearense, dentre eles, crianças e idosos. O hospital municipal também virou notícia em virtude de um vazamento de água em suas estruturas, que mais parecia uma cachoeira. E posteriormente, os sucessivos casos de transporte escolar quebrados e agora o ônibus que transporta os pacientes da hemodiálise.

Só quem faz o tratamento de hemodiálise, ou quem é acompanhante de um dos pacientes, sabe do sacrifício que a pessoa passa ao longo do tratamento. Nada mais justo, dá uma atenção especial a esses cidadãos e cidadãs novarussenses que passam por esse problema de saúde. O sofrimento dos pacientes, é bem verdade, já foi pior, quando tinham que se deslocar para Sobral, sem falar que a grande maioria precisava entrar na justiça, pra conseguir um transporte com o Ministério Público para garantir o tratamento.

A indignação da população, principalmente dos pacientes, que são levados a cobrar publicamente melhorias nas redes sociais, no sistema de saúde, também se deve ao fato do prefeito ser um médico. Portanto, deveria ter uma sensibilidade maior para com os problemas da área. Além desses fatores, soma-se o fato de o prefeito atender como médico frequentemente em clínicas particulares em outras cidades, enquanto a saúde do município padece.

O ônibus que leva os pacientes da hemodiálise, é o mesmo que vai para Fortaleza. O ônibus não para. Portanto, não tem tempo se quer para manutenção. Comprar, alugar ou descolocar um transporte melhor para os pacientes da hemodiálise e para aqueles que fazem tratamento em Fortaleza é o mínimo que a gestão do prefeito Rafael Pedrosa poderia fazer com esse pacientes, que já vivem desgastados pelo próprio tratamento e merecem melhor conforto.

Esperamos que os vereadores reforcem essa tese e cobrem providências para resolução desse problema que vem se arrastando ao longo do tempo. Esse desrespeito com os pacientes da hemodiálise não é um caso exclusivo dessa gestão. Porém, nenhuma administração conseguiu dar a atenção especial que eles merecem.

Ao sentar naquela cadeira de prefeito, de tanto as pessoa próximas dizerem que tudo vai bem, eles acabam acreditando. Parece mesmo, que aquela cadeira, tem o poder de produzir miragens.

(Foto: reprodução)

 

 


Compartilhe!

Comente com Facebook