/Homem é morto e dois são presos após perseguição policial e troca de tiros em Fortaleza

Homem é morto e dois são presos após perseguição policial e troca de tiros em Fortaleza

Compartilhe!

Perseguição policial ocorrida na manhã deste domingo (6) resultou na morte de um homem e na prisão de dois outros. O grupo é suspeito de praticar assaltos nos Bairros Montese e Vila União, em Fortaleza. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), agentes que fazem patrulhamento na região foram informados de que os suspeitos em um veículo preto, com queixa de roubo, estariam cometendo uma série de assaltos na região.

De posse da informação, uma equipe policial se posicionou na Avenida João Pessoa com a Rua Rio Grande do Norte, onde avistou o veículo roubado com quatro homens. Os policiais deram voz de parada aos suspeitos, que desobedeceram. Na fuga dispararam disparos contra a guarnição da Policial Militar e a perseguição se iniciou.

Confronto

No cruzamento da Rua Rio Grande do Norte com a Rua Estado do Rio, os suspeitos colidiram com outro veículo e capotaram. Um novo confronto com a polícia foi iniciado ao tentarem fugir. Na troca de tiros, Kaison dos Santos Costa de 23 anos, foi atingido e morreu dentro do carro. Degundo a Secretaria da Seurança , ele tinha diversas passagens pela polícia por roubo tráfico de drogas.

Outros dois foram detidos pelos militares: Marcos Lúcio Almeida Silva (22), com passagem pela polícia por roubo, e Paulo Ricardo Barbosa Ferreira (20), sem antecedentes criminais. A PM segue em diligência à procura de um quarto suspeito, que conseguiu fugir do local. Após abordagem aos suspeitos, foram apreendidos um revólver calibre 38, com cinco munições deflagrados, o carro roubado e materiais oriundos de roubos realizados pelo grupo.

Investigação

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), junto com a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), realizaram os primeiros levantamentos e diligências no local. O caso será encaminhado para o 11º Distrito Policial, onde os procedimentos policiais serão continuados./G1


Compartilhe!

Comente com Facebook