/Marina poderá ter apenas 11 segundos de tempo de Rádio e TV

Marina poderá ter apenas 11 segundos de tempo de Rádio e TV

A pré-candidata Marina Silva (Rede) não consegue avançar no campo das negociações partidárias. Mesmo com grande potencial eleitoral, em que conseguiu 20 milhões de votos nas duas últimas eleições e manteve sempre a terceira colocação. Ela não consegue atrair outras agremiações para fortalecer sua candidatura e ampliar o tempo de Rádio e TV, que hoje está em torno de 1,5% e representa 11 segundos, em cada bloco de 12 minutos.

A cúpula do PV considera improvável um novo apoio a campanha presidencial de Marina, o partido flerta com Geraldo Alckmin do PSDB.

O PSB,  partido ao qual foi candidata logo após a morte de Eduardo Campos, em 2014, deve lançar neste ano o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa.

O PHS deixou a porta aberta para uma possível coligação, mas tem uma preferência por Joaquim Barbosa, portanto, um possível apoio ainda fica no campo das possibilidades. Na sigla, há um certo ressentimento com Marina em relação à campanha eleitoral de 2014. A avaliação interna é de que o partido a apoiou, mas a recíproca não foi verdadeira.

 

 

Comente com Facebook