/Filho mais velho de Fidel Castro comete suicídio, diz imprensa estatal

Filho mais velho de Fidel Castro comete suicídio, diz imprensa estatal

O filho mais velho de Fidel Castro, Fidel Castro Díaz-Balart, morreu nesta quinta (1º), em Cuba. Segundo a imprensa estatal cubana, ele estaria em ‘depressão profunda’ há vários meses e cometeu suicídio.

O único filho fruto do casamento de Fidel com Mirta Díaz-Balart, Fidelito – como era conhecido – estava passando por um tratamento médico e chegou a ser hospitalizado. O tratamento continuou com um acompanhamento ambulatorial, conforme publicou o jornal estatal.

Fidel Castro Díaz-Balart foi visto pelas últimas vezes no funeral do seu pai, em dezembro de 2016, e na posse do norte-americano Peter Agre, prêmio Nobel de Química, como membro da Academia de Ciências de Cuba, em agosto do ano passado.

Fidelito foi responsável, entre 1980 e 1992, pela política nuclear de Cuba e pela construção da inacabada usina nuclear de Jaragua, em Cienfuegos. O cubano também representou seu país na Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) entre 1983 e 1992 e presidiu o Grupo de Coordenação dos Países Não Alinhados para os usos pacíficos da Energia Atômica (1983-1987).

Em 1992, o jornal estatal anunciou a sua demissão da Secretaria de Assuntos Nucleares. Fidel Castro declarou que a decisão havia ocorrido “por ineficiência no desempenho das suas funções”. Sete anos depois, Fidelito foi nomeado assessor no Ministério da Indústria Básica./DP

Comente com Facebook