/Nos três jogos do Estadual 2018, Ceará já sofreu mesmo número de gols que todo Cearense 2017

Nos três jogos do Estadual 2018, Ceará já sofreu mesmo número de gols que todo Cearense 2017

Muitos fatores chamaram atenção na derrota do Ceará por 3 a 1 para o Floresta, na última quarta-feira, no PV. Mas aqui vou me ater à fragilidade defensiva demonstrada pelo Alvinegro, que já caracteriza ponto crucial para Chamusca corrigir no início da temporada.

Afinal, em apenas três jogos no Campeonato Cearense 2018, o Ceará já sofreu sete gols, a mesma quantidade de gols que levou em todo o Estadual 2017, no qual atuou 16 vezes. (Esse ano, foram dois contra Guarani-J, dois contra Iguatu e três contra Floresta).

Os números, soltos, podem não servir para interpretação. Mas dentro de um contexto de falhas defensivas individuais e coletivas do Ceará eles dizem muito.

Embora cada um dos três gols sofridos diante do Floresta tenha muitos méritos individuais e coletivos dos atletas do Verdão da Vila, em todos é possível apontar falhas defensivas do Vovô.

No primeiro, Gabriel recebe livre no lado direito da defesa alvinegra e lança Paulo Vyctor, que entre três defensores do Ceará recebe livre para marcar.

No segundo, Dim acertou chute de extrema felicidade da intermediária, sem chances pra Éverson. Mas a liberdade que ele teve para dominar, ajeitar, pensar e finalizar colaborou para o desfecho do lance.

No terceiro, o pior dos erros. Falta cobrada na área e Édson Cariús, artilheiro do Floresta, livre na área, não precisa nem sair do chão para cabecear e decretar o placar.

Detalhe: perto de três marcadores que ficaram estáticos. Valdo, Richardson e Roberto só olharam o lance.

É verdade que Rafael Pereira faz falta ao setor, mas sem ele, é necessária reflexão imediata para corrigir os problemas da defesa. Tempo pra isso há./Futebol do Povo

Comente com Facebook