/Zé Alves: “uma sanfona se cala na terra”

Zé Alves: “uma sanfona se cala na terra”

O advogado Francisco Melo dos Santos fez justa homenagem ao Sanfoneiro Zé Alves, em sua página na rede social Facebook, que nos deixou no último dia 24 de dezembro. Zé Alves foi uma das maiores atrações musicais da região dos sertões de Crateús, sua deficiência visual, serviu apenas para aguçar sua criatividade e aumentar seu talento. Zé comandou alguns grupos musicais que marcaram a história musical de Nova Russas e região. entre eles o “Jack Som 5”, “Limão com Alho”, e seu grupo atual, “Raízes do Sertão”.

Uma sanfona se cala na terra.

Uma sanfona se cala na terra,
Morre Zé Alves sanfoneiro respeitado.
Mas o som dela não se encerra,
Já que por nós será sempre lembrado.

Nas manhãs de domingo animado,
Nas noites quando o som ecoava,
Nos acordes por ele tocado,
A sanfona ora gemia, ora falava.

Na sua simplicidade de um grande ser,
Não tinha visão das coisas materiais,
Mas para enxergar não precisa ver,
Já que a visão do coração era muito mais.

Parte deixando muita saudade,
No forró ou nas noites de carnavais,
Será sempre aquele mestre,
Lembrado por todos até demais.

Hoje o céu se encontra em festa,
Pois aquele que na terra foi genial,
Hoje integra uma nova orquestra,
Animando o mundo celestial.

Descanse em paz meu amigo,
Pois soubeste ser resignado,
Sofreu as intempéries da vida,
Sem nunca ter reclamado.

Esta é uma pequena homenagem
E faço com a consciência tranquila,
Deste que muito o admirou,
Seu amigo Chiquinho da Vila.

Comente com Facebook