/Fundo partidário e tempo de TV são atrativos para troca de legendas

Fundo partidário e tempo de TV são atrativos para troca de legendas

No mês de março a Câmara Federal deve alterar a composição das bancadas  por conta da janela partidária, que vai permitir a parlamentares trocar de partido. De acordo com os líderes partidários haverá uma mudança significativa na composição das bancadas na Câmara dos Deputados.

A avaliação de líderes é que cerca de 50 deputados vão trocar de sigla, 10% da Casa Legislativa. O PMDB admite que deve perder oito nomes, mas está na expectativa de ganhar até dez. DEM, PP, PSD e PR têm prometido recursos dos fundos eleitoral e partidário como atrativo, além de tempo de TV na eleição de 2018, algo precioso com a redução da campanha de 90 para 45 dias.

No Ceará, a troca mais recente de partido foi protagonizada pelo Deputado Federal Danilo Forte que deixou o Partido Socialista Brasileiro (PSB) pelo Democratas (DEM). Nesta semana o Deputado Federal Cabo Sabino, anunciou que está deixando o Partido da República (PR) pelo Partido Humanista da Solidariedade (PHS).

Os partidos que não vão lançar nome próprio ao Palácio do Planalto levam vantagem na disputa por deputados porque poderão concentrar os recursos do Fundo Eleitoral na reeleição dos parlamentares. Com mais verba, fica mais fácil atrair novas adesões.

Comente com Facebook