/Mais uma vez Gilmar Mendes, agora foi a vez de soltar Adriana Anselmo

Mais uma vez Gilmar Mendes, agora foi a vez de soltar Adriana Anselmo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes determinou nesta segunda feira (18/12) que a ex-primeira dama do Rio de Janeiro, Adriana Ancelmo, volte a cumprir a pena em recolhimento domiciliar.

Adriana,  esposa do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi presa em dezembro de 2016, num desdobramento da Operação Calicute. Em março ela passou a cumprir a pena em prisão domiciliar, em seu apartamento no Leblon, sem acesso a internet.

No dia 23 de novembro, a 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) determinou a volta de Adriana para o presídio José Frederico Marques, em Benfica.

Adriana foi condenada, em setembro, a 18 anos e 3 meses de prisão pelo crime de lavagem dinheiro e por ser beneficiária do esquema de corrupção comandado pelo seu marido, o ex-governador Sérgio Cabral.

Agora foi a vez do Ministro Gilmar Mendes determinar que ela cumpra prisão domiciliar.

 

Comente com Facebook