/Maia nega candidatura e segue a lógica partidária do Congresso Nacional

Maia nega candidatura e segue a lógica partidária do Congresso Nacional

Mesmo sendo recebido no Ceará com faixa de presidente, Rodrigo Maia negou nesta sexta feira (15/12) que será candidato a presidente em 2018. Rodrigo Maia deixou claro que sua intenção é disputar uma cadeira na Câmara Federal e ajudar a organizar o partido de tal forma que possa contribuir com o desenvolvimento do país. A tentativa dos Democratas cearenses de colocarem um membro da sigla na disputa presidencial, foi descartada pelo destaque da agremiação no momento.

O cartaz traz trazia o slogan “Coragem para mudar o Brasil”, o mesmo usado na campanha do falecido Eduardo Campos (PSB) e de Marina Silva (Rede) na campanha eleitoral de 2014.

O DEM que sempre foi um fiel aliado do PSDB, tem buscado identidade própria e aprendeu a lição com o PMDB. É melhor ser um coadjuvante com uma forte bancada de deputados e senadores para abocanhar uma fatia do Governo Federal do que ter uma cadeira presidencial sem o comando do Congresso.

Maia destaca que é preciso fortalecer um projeto para o país. Um projeto claro com foco e objetivo na classe média baixa e nos trabalhadores mais pobres. Mudar essa equação da politica brasileira deve ser o objetivo do partido.

O DEM tem uma bancada  com 30 deputados federais,  acolheu 8 dissidentes do PSB e deve formar a quarta maior bancada na Câmara. O partido pretende no ano que vem lançar 12 candidaturas próprias aos governos estaduais.

Comente com Facebook