/Zidane elogia Grêmio e prevê ‘jogo difícil’ na final do Mundial de Clubes

Zidane elogia Grêmio e prevê ‘jogo difícil’ na final do Mundial de Clubes

Após levar sustos contra o Al Jazira, nesta quarta-feira, o técnico Zinedine Zidane fez elogios ao Grêmio e projetou “um jogo difícil” do Real Madrid contra o time brasileiro na final do Mundial de Clubes da Fifa, no sábado, em Abu Dabi.

Zidane disse conhecer o time comandado pelo técnico Renato Gaúcho e assistiu ao jogo da equipe na terça, na outra semifinal do Mundial. Os brasileiros precisaram da prorrogação para vencer o Pachuca por 1 a 0, na cidade de Al Ain.

“Assistimos ao jogo de ontem (terça-feira) e também a uma outra partida deles. Conheço o time deles por ter visto a alguns jogos, mas não conheço o Campeonato Brasileiro. É um time bom e teremos que alcançar o nosso melhor nível porque será uma partida difícil”, disse Zidane. “Eles também mereceram avançar à final. É um time que vai querer ganhar, assim como nós. Agora temos que descansar e começar a preparar para a final a partir de amanhã (quinta-feira).”

Quanto ao desempenho de sua equipe nesta quarta, Zidane minimizou as dificuldades encontradas no primeiro tempo, quando o Real desperdiçou muitas chances no ataque e acabou levando o gol antes do intervalo. “Tínhamos que ter tranquilidade. Isso acontece no futebol. O lado bom é que viramos o placar no segundo tempo e nossa vitória foi muito merecida”, comentou.

“No intervalo, falei para os jogadores ficarem tranquilos porque íamos ter mais oportunidades no jogo. Conseguimos a vitória, mas não sem sofrimento. Temos que parabenizar o Al Jazira por terem jogado tão bem”, declarou Zidane.

O volante Luka Modric também reconheceu que o Real teve mais dificuldade do que esperava. “Sofremos bastante. Sabíamos que iríamos ter uma partida complicada, mas acredito que o problema era que não conseguíamos fazer os gols. Tivemos muitas oportunidades e pudemos jogar bem.”

Em meio às dificuldades do Real, o gol da virada veio dos pés de Gareth Bale. Voltando de lesão, ele entrou em campo no segundo tempo e aproveitou a primeira oportunidade para marcar. “Foi genial poder marcar hoje. Ainda não estou 100%, foi uma grande espera e eu tenho sido paciente. Trabalhei muito dentro e fora de campo e agora estou onde gostaria de estar”, comemorou o atacante.

(Estadão)

 

Comente com Facebook