/PSDB Quer distância da sujeira. Por Pedro Luiz Rodrigues

PSDB Quer distância da sujeira. Por Pedro Luiz Rodrigues

Sábia a decisão do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, de retirar o PSDB da base do governo de Michel Temer (PMDB), embora mantendo seu apoio pontual nas votações das reformas.

O anúncio oficial do divórcio será feito no próximo dia 9, quando Alckmin, em convenção nacional do PSDB, deverá ser alçado à sua presidência. Foram as decisões tomadas ontem (27/11), em encontro de Alckmin com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o senador Tasso Jereissati e o governador de Goiás, Marconi Perillo.

O grande ausente no encontro foi o senador Aécio Neves, que vinha defendendo com unhas e dentes que o PSDB continuasse atrelado ao governo Temer. Mas o ex-governador de MG vem perdendo prestígio e simpatia junto a filiados e simpatizantes do partido, desde que foi flagrado pedindo dinheiro aos donos do JBS.

Se as imagens degradantes foram cenas de corrupção expressa, caixa 2 ou o pedido de empréstimo, isso não interessa à opinião dos mais de 50 milhões de brasileiros que deram seu voto a Aécio em 2014. Para esses, ele simplesmente não deveria estar ali (nem mandar alguém para representá-lo!). Esses mesmos eleitores não conseguem também entender a lógica de que o PSDB faça parte de uma aliança comandada pelo PDMB.

Resta agora saber o que vai agora fazer o senador Aloysio Nunes Ferreira, que ainda nem chegou a esquentar no comando do Ministério das Relações Exteriores.

Aloysio tem manifestado sua adesão à posição de Aécio (de continuar a integrar o governo), com quem integrou a chapa do PSDB (Presidente e Vice) das eleições de outubro de 2014.

O PSDB não pode esquecer que o PMDB compartilhou doze anos de governo com o PT, num dos períodos mais nesfastos para o Brasil em razão de incompetência administrativa, falta de ética, e corrupção deslavada.

A imagem do PMDB anda mais suja do pau de galinheiro, sujeira esta que aumenta a cada dia com a revelação de novas bandidagens, que vão das mais sofisticadas ao desvio de dinheiro da merenda escolar das criancinhas pobres.
Pedro Luiz Rodrigues é jornalista, com passagens pelos principal veículos de comunicação do País, e diplomata.

Comente com Facebook