/Comitê apresenta balanço de homicídios de adolescentes no Estado

Comitê apresenta balanço de homicídios de adolescentes no Estado

O Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência (CCPHA), da Assembleia Legislativa, divulga, nesta segunda-feira (13/11), no Complexo de Comissões Técnicas da Casa, relatório de atividades com balanço atualizado dos homicídios de meninos e meninas de 10 a 19 anos no estado do Ceará. A divulgação ocorre durante o 1º Diálogo Intersetorial para Prevenção dos Homicídios na Adolescência no Ceará, que prossegue até o dia 14/11.

Pela primeira vez, será divulgado um boletim epidemiológico com dados de 2017, que permite monitorar a localização das mortes e orientar ações específicas de prevenção. Com esse objetivo, está sendo testado um protocolo intersetorial somando ações da saúde, educação e assistência social.

O 1º Diálogo Intersetorial para Prevenção dos Homicídios na Adolescência no Ceará reúne especialistas – de diferentes capitais do País – participantes da Plataforma dos Centros Urbanos 2017-2020, iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) para garantir os direitos das crianças e adolescentes mais vulneráveis e excluídos.

Participam do encontro integrantes dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário do Ceará e de outros estados, além de pesquisadores e especialistas do Unicef. O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, e o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, Zezinho Albuquerque (PDT), estarão presentes. Também estão confirmadas as presenças de representantes da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, do Ministério Público do Rio de Janeiro, do Governo do Estado do Espírito Santo e da Prefeitura Municipal de Belém.

Durante o evento, acontecem três oficinas temáticas para promover a troca de experiências e avançar na construção de ferramentas específicas de prevenção de novas mortes violentas na adolescência. No dia 14, a primeira oficina aborda a produção de boletins epidemiológicos para orientar as ações de prevenção de novos homicídios.

No mesmo dia, também é debatido o desenho de uma ação intersetorial de atenção às famílias de adolescentes vítimas de homicídios e o monitoramento do perfil de adolescentes vítimas de homicídios. Na manhã do dia 15, os participantes discutem o orçamento público para ações de prevenção de homicídios.

O Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência tem sido convidado, por instituições de outros estados, a partilhar sua experiência pioneira, que mapeou os casos de adolescentes assassinados em sete cidades do Estado.

(AL CE)

Comente com Facebook