/Com Rueda, Fla tem aproveitamento maior da base: ”Ganhamos em entrega”

Com Rueda, Fla tem aproveitamento maior da base: ”Ganhamos em entrega”

A vitória diante do Cruzeiro por 2 a 0, Reinaldo Rueda voltou a contar com jogadores vindos da base do Flamengo. Com desfalques significativos e importantes neste momento, a garotada rubro-negra tem tido cada vez mais chances – e se tornado mais importante – na reta final da temporada.

Sem peças titulares , o treinador tem preferido muitas vezes as jovens promessas diante de outros nomes do elenco – Mancuello e Guevânio, por exemplo. Por mais que a torcida tenha ficado impaciente com a demora para colocar Vinicius Junior na quarta, desde que assumiu o time, Reinaldo Rueda, proporcionalmente, utilizou jovens da base mais do que seu antecessor Zé Ricardo (que comandou o clube até agosto).

– É outro elenco, tivemos seis mudanças. Não contamos com Réver, Juan, Trauco, Diego, Guerrero e Berrío. Mas, felizmente, com eles ganhamos pelo espírito da equipe, entrega e mística. Os garotos são jogadores com características diferentes, é muito positivo – disse Rueda, após a vitória.

Anteriormente, Leandro Damião era o substituto direto de Paolo Guerrero no ataque. Desde sua saída em julho, Vizeu e, posteriormente, Paquetá passaram a ser as peças utilizadas na posição na ausência do camisa 9 – fosse nas convocações ou quando sofreu lesões.

 Paquetá, de volta ao meio, vai bem

Um dos melhores em campo na vitória desta quarta, Paquetá só foi titular três dos 11 jogos com Zé Ricardo durante oito meses de 2017. No entanto, foi um dos jogadores que mais ganhou espaço desde a chegada de Rueda. Atuou em 17 jogos, sendo oito como titular, no período de apenas três meses.

Paquetá, inclusive, vinha atuando improvisado centroavante com frequência e, nesta quarta-feira, atuou mais centralizado. Apesar de aprovar a atuação do jovem em sua posição de origem, Rueda disse que ainda é cedo para apontá-lo como substituto na ausência de Diego na criação.

– É um jogador com muito caráter, muito generoso, está neste processo de solidificar (estabilizar). Muitas vezes não aguenta os 90 minutos com tanta intensidade. Mas dizer que ele é substituto do Diego ainda é prematuro.Temos que ir com equilíbrio mental, para que esses jovens possam evoluir – disse o técnico.

(GLOBOESPORTE)

Comente com Facebook