/Após dica de Neymar, Medina vira “parça” de Hamilton: “Falou que era dos nossos”

Após dica de Neymar, Medina vira “parça” de Hamilton: “Falou que era dos nossos”

que Gabriel Medina e Lewis Hamilton têm em comum? O “parça” Neymar. Grandes amigos do craque do PSG, o surfista e o piloto de Fórmula 1 não se conheciam pessoalmente. Até esta quinta-feira. Aproveitando a semana do GP do Brasil, Medina, por influência de Neymar, quis marcar um encontro com o britânico. Ele levou dois presentes ao piloto.

O papo completo vai ao ar no domingo, no Esporte Espetacular! Não perca!

– Vi que teria a Fórmula 1 no Brasil, assisto às corridas. Eu tinha o desejo de conhecê-lo. Vi que ele também é muito amigo do Neymar, que já tinha falado que ele era um moleque gente boa, que era muito dos nossos. Deu tudo certo. Ele é muito gente boa mesmo! – disse o surfista, campeão mundial de 2014.

 Medina, porém, ainda não sabe se vai conseguir vir a Interlagos no fim de semana para assistir o GP do Brasil. Se vier, será a primeira corrida de F1 que assistirá ao vivo. A corrida está marcada para este domingo, 14h, com transmissão ao vivo na Globo.

– Nunca vi. Talvez essa seja a primeira. Não sei ainda. Pode ser que eu venha assistir. Tenho muita coisa para fazer, tenho que treinar. Mas a Fórmula 1 no Brasil é uma vez por ano, então vou fazer de tudo para vir.

 Perguntado sobre se há alguma semelhança entre esportes de universos tão diferentes como o automobilismo e o surfe, Medina encontrou dois: adrenalina rotina puxada.

– A adrenalina. Eles viajam bastante também, igual a nós. Toda hora estamos dentro de um avião. Eu gosto de todos os esportes. Assisto tudo. São pessoas como ele que me inspiram, ele é um fenômeno no meio da F1, está em um super momento.

E se Hamilton já assegurou antecipadamente o título de 2017 na Fórmula 1, no Mundial de Surfe, Medina pode sagrar-se campeão na última etapa, que começa dia 8 de dezembro no Havaí. Seu rival na briga pelo caneco é o havaiano John John Florence.

– Estou em segundo, com pouca diferença do primeiro. Se Deus quiser, vai dar tudo certo de novo. É mais uma etapa importante. Já passei por isso em 2014. Agora é me concentrar, ficar focado e pensar no título. Estou confiante, muito. Tenho que estar!

(Globoesporte)

Comente com Facebook