/JORNAL DA 104, A SEGUNDA ORDEM VEIO DO POVO. POR REGINALDO SILVA

JORNAL DA 104, A SEGUNDA ORDEM VEIO DO POVO. POR REGINALDO SILVA

Na última segunda feira(28), noticiamos aqui uma informação oriunda de um grupo de WhatsApp, onde o radialista Denes Lima relatava que o programa Jornalístico Jornal da 104, da rádio Timbaúba FM, havia sido suspenso até segunda ordem. Rapidamente a informação viralizou nas redes sociais. Editoriais, artigos e comentários no Facebook trataram o caso como um ato de censura.

O Ceará Notícia fez alguns questionamentos. De onde partiu a primeira ordem para suspender o jornal? Quais os motivos que levaram a suspensão de um programa que é feito para comunidade? Detalhe, em uma rádio comunitária, os legítimos donos são a própria comunidade. Os responsáveis pela Associação da Rádio Comunitária Timbaúba FM,  precisam dar uma satisfação a sociedade. Essa foi nossa postura no caso.

Embora não tenha havido nenhuma nota oficial por parte da emissora e nenhuma explicação sobre a suspensão do programa, chegamos a conclusão que a segunda ordem partiu das redes sociais e o programa voltou ao ar.

O povo de Nova Russas pela primeira vez na história, descobriu num ato isolado, o grande poder que tem nas mãos, apenas nunca tinha despertado para exercê-lo. Que o povo de Nova Russas é pacato, avesso a confusões e pacifista, todo mundo já sabe. O que muita gente não sabia é que é possível se revoltar, cobrar seus direitos com o mesmo pacifismo. Mahatma Gandhi fez uma revolução sem usar a violência e nos ensinou: “você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se você não fizer nada, não existirão resultados.”

Foi isso que aconteceu no episódio do Jornal da 104, povo se uniu, questionou, cobrou e foi atendido. É assim que uma sociedade evolui. Não precisamos de mandato eletivo para cobrar das instâncias de poder. Nós precisamos de senso crítico, de cidadania e respeito ao próximo. Quero registrar a atitude da emissora em atender aos reclames da população. Não existe nenhum demérito em reconhecer um erro. os valores mudam, as pessoas mudam, as únicas pessoas que não mudam, são aquelas que não respiram.

Hoje(30), fiquei feliz com o retorno do programa, a censura não prevaleceu. Fiquei mais feliz ainda porque as lâmpadas  estão sendo colocadas no bairro de São Francisco e serão colocadas em toda extensão do alto, ou seja do Viradouro ao Tamarindo e em toda sede do município. Aproveitamos para cobrar que essa reposição também seja estendida aos distritos e localidades.

Não existe aqui nenhuma tentativa de prejudicar o atual governo, fazer críticas infundadas, fazer intrigas e tentar jogar o povo contra a administração. Respeitamos o Poder Executivo e Legislativo, sabemos das suas limitações. Não vamos julgar e apontar o dedo, mas também não seremos complacentes com o mal feito.

Diante do quadro político confuso em que se encontra Nova Russas, o povo também fica confuso e acaba sendo prejudicado. O nosso papel enquanto veiculo de comunicação é contribuir com a sociedade e principalmente com aqueles que não tem voz. Vamos Utilizar esse canal para alertar a administração sobre as ações, ou a falta delas, que prejudiquem os menos favorecidos.

Em outro artigo neste espaço, o Chico cobrava a falta de iluminação pública do Alto e já está sendo atendido. Também alertamos que a concentração de Poder leva a arrogância no episódio da censura do programa de rádio, fato que também foi resolvido.

Como podemos perceber, o povo tem uma grande arma nas mãos, um celular e o acesso as redes sociais. Cabe ao governo entender essas cobranças como um sinal de insatisfação da sociedade e consertá-las, ao invés de tentar reprimi-las.

O sucesso não está apenas na conquista, mas em todo o percurso. Como diria meu amigo Chico, com o povo não se brinca!

 

 

 

Comente com Facebook