/ASSIM CAMINHA NOVA RUSSAS: I- A ESTRADA DE FERRO. POR REGINALDO SILVA

ASSIM CAMINHA NOVA RUSSAS: I- A ESTRADA DE FERRO. POR REGINALDO SILVA

Estamos iniciando uma série de artigos que vai contar a história da evolução política, social e econômica de Nova  Russas. Não podemos evoluir, sem conhecer nossas raízes. Ou se aprende com o passado ou se projeta um futuro repetido.

Antes do processo de emancipação política de Nova Russas em 1922, o pequeno vilarejo, estava inserido dentro de outro contexto.

O Brasil vivia a política do toma lá dá cá. O governo Federal dava o apoio aos governos estaduais e em troca recebia o apoio para Presidente nos primeiros anos da República. A política dos Governadores, legitima a política dos Coroneis.

No Ceará, entre 1896 e 1912, o comendador Antônio Pinto Nogueira Accioly governou o Estado de forma autoritária. A oligarquia ” Aciolina”  detinha o controle político do Estado porque mantinha um maior número de coroneis sob seu comando.

O povo pobre  se agarrava a tudo para fugir da condição de miséria, na maioria das vezes ocasionada por secas consecutivas. Surgem os movimentos messiânicos comandados por líderes religiosos que mantinham a fé e a esperança do povo menos favorecido.  Antônio Conselheiro, Padre Ibiapina, Padre Cícero e o beato Zé Lourenço. São alguns exemplos de personagens desses movimentos que a população encontrou e seguiu para fugir da miséria.

Dentro desse contexto, em 1902, Nova Russas,  passa a condição de distrito pertencente ao município de Ipueiras e adota o nome de Nova Russas sugerido pelo padre Joaquim Ferreira de Castro, em homenagem à sua terra natal Russas. A religiosidade, como podemos perceber, exercia forte influência sobre a população.
A economia do Ceará girava em torno do binômio gado-algodão. Assim, a indústria cearense estava ligada às atividades agrárias desenvolvidas no interior.O algodão por sua vez vinha conquistando seu papel de destaque na economia e com o surgimento da indústria de tecidos na capital,  torna-se o centro de transformação do desenvolvimento econômico do setor primário.

Dessa forma, surgia a  necessidade de escoar a produção interiorana para os centros urbanos onde estavam sendo instaladas as grandes indústrias. A estrada de ferro que vai passar por Nova Russas é um ramal do Piauí, via Sobral e Crateús que vai chegar ao Cariri em 1926.

Em 03 de novembro de 1910 é inaugurada a Estrada de Ferro de Nova Russas. A criação da ferrovia impulsionou a economia do distrito e incentivou produtores e comerciantes locais, além de atrair novos investidores da região a se estabelecerem no lugarejo.

Assim, o fator econômico da criação da estrada de ferro, vai ser preponderante para formação das nossas primeiras  forças políticas que irão comandar o processo de emancipação de Nova Russas em 1922.

 

Comente com Facebook