/OS PASTORES DE FÁTIMA

OS PASTORES DE FÁTIMA

O Brasil está envolvido também na canonização dos beatos portugueses Francisco Marto, 11, e sua irmã, Jacinta Marto, 10. Segundo o Vaticano, foi decisivo para a decisão um relato ainda sigiloso da cura de uma criança brasileira cujos pais rezaram para os irmãos.

As aparições de Fátima, em Portugal, são um dos mais conhecidos episódios místicos da Igreja Católica. Segundo o relato dos irmãos e de sua prima Lucia dos Santos, as crianças viram a Virgem Maria no dia 13 de maio de 1917, a primeira de uma série de aparições. Os três eram pastores de ovelhas.

A mãe de Jesus Cristo, conta a história, lhes fez três revelações. Uma era uma visão do inferno associada à guerra mundial, ora em curso, e à sua continuação em 1939.

A segunda, o aviso de que a “Rússia iria espalhar seus erros” pelo mundo, o que foi associado depois à vitória bolchevique na revolução daquele ano, abrindo o caminho para o regime ateu da União Soviética. Os homens deveriam converter-se a Deus e orar.

Já o famoso “terceiro segredo de Fátima” permaneceu em mistério por décadas, sendo sempre contado ao novo papa no começo do pontificado. Em 2000, em meio às especulações sobre o fim dos tempos que acompanhavam a data, o Vaticano revelou que a visão dizia respeito ao atentado contra o papa João Paulo 2º em 1981, que ocorreu também em um 13 de maio.

Os irmãos morreram em 1918, de gripe espanhola. Lucia virou freira e morreu aos 97 anos, em 2005. Seu processo de beatificação ainda está em curso.

Segundo o cardeal português José Saraiva Martins, prefeito emérito da Congregação pela Causa dos Santos e que estará com Francisco na missa de canonização que ocorrerá no santuário de Fátima, crianças só viravam santas se tivessem morrido pela fé. No caso dos irmãos, a resistência em negar as aparições da Virgem, mesmo ameaçadas pelas autoridades laicas da recém-instalada República portuguesa, lhes garantiu a honra juntamente com o milagre sigiloso.

Comente com Facebook