/Ronaldinho cita EUA e Emirados sobre futuro e diz: “Neymar é meu herdeiro”

Ronaldinho cita EUA e Emirados sobre futuro e diz: “Neymar é meu herdeiro”

Ronaldinho Gaúcho curte suas prolongadas férias, mas já tem data para voltar à ativa. Nos dias 17 e 20 de janeiro, o craque defenderá o Fluminense na Flórida Cup, contra Shakhtar e Internacional, conforme acordado com a diretoria tricolor. Mas ele não vai parar por aí, e talvez até mesmo já permaneça nos Estados Unidos para dar sequência à carreira.

Em entrevista ao jornal espanhol “Marca”, Ronaldinho, 35 anos, deu a entender que há muitas ofertas na mesa e definirá o seu futuro nas próximas semanas.

– Quero seguir jogando um pouco mais. Enquanto o corpo aguentar e for feliz eu quero continuar. Agora vou tomar um tempo para pensar. Há muitas possibilidades. Estados Unidos é uma opção muito atrativa, como Dubai (Emirados Árabes) ou Brasil. Vou pensar em outras coisas nas próximas semanas e logo tomarei uma decisão.

O camisa 10, obviamente, também falou muito sobre Barcelona. Ele vê Neymar como seu herdeiro no clube onde foi eleito por duas vezes o melhor jogador do mundo (2004 e 2005).

– Eu nunca fui o maestro de Messi. Tive a sorte e a felicidade de participar do início de sua carreira. Neymar já chegou em Barcelona com a experiência de vários anos no Santos, ainda que Messi esteja ajudando muito em sua adaptação. Neymar já é o meu herdeiro. Está exercendo esse papel e o estará fazendo durante muitos anos. É um grandíssimo jogador e será a figura do Brasil nas próximas temporadas.

Sobre quem seria melhor entre Ronaldinho e Messi, ele se esquivou:

– Isso é algo que vocês (jornalistas) devem decidir. Em cada época houve um grande futebolista. Maradona, Pelé, Cruyff… Cada um deles fez história em seu tempo e Messi está fazendo agora. Ele me encanta e se há um jogo dele eu sempre tento assistir.

O craque ainda comentou sobre o momento da seleção brasileira. Para Ronaldinho, há um futuro promissor pela frente.

– É uma situação diferente. Nossa geração esteve muitos anos competindo junta. Agora estão chegando muitos jogadores jovens e está havendo uma mudança que é normal na Seleção. Esse período de dificuldade é habitual. É preciso ter paciência, as coisas vão se ajeitar. O futebol é um pouco diferente do que nós praticávamos. Mas repito. Há muitos jovens de qualidade (Neymar, Coutinho, Willian) que estão chegando à Seleção e que têm que se adaptar. Quando se entenderem juntos, o futebol será mais bonito.

Por fim, Ronaldinho admitiu que gostaria de ver um estilo diferente na Seleção.

– Gosto muito do estilo da Espanha. Posse de bola, técnica… É o futebol que o Brasil deveria praticar. É um conceito de jogo que gostaria que a Seleção tivesse.

Comente com Facebook