/Governo anuncia cortes na máquina pública estadual.

Governo anuncia cortes na máquina pública estadual.

Uma resolução apresentada ontem aos secretários estaduais do Governo do Ceará exige economia nos gastos da máquina pública motivada pela grave crise financeira que atinge o País. Uma das consequências é a queda no repasse do Fundo de Participação Estadual (FPE) nos últimos meses ao Estado. A medida, no entanto, ainda não disponibiliza perspectiva de cifras.

O corte orçamentário passa pela redução de pelo menos 25% no aluguel de veículos no governo estadual, além da redução dos gastos com gasolina, economia com telefonia móvel e fixa e revisão nos contratos de aluguel de imóveis. O documento foi apresentado durante o primeiro dia do Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários (Mapp), realizado na residência oficial do governador Camilo Santana (PT).

De acordo com o secretário da Fazenda, Mauro Filho, carros oficiais só serão disponibilizados a partir de agora a titulares das pastas e aos seus adjuntos. Em relação ao restante do corpo funcional que usa os chamados “carros de representação”, Mauro foi conciso: “Vão trabalhar nos carros deles, ora mais”.

O secretário afirmou que a economia nos gastos do governo do Estado, que deve ser aplicada por todos os secretários, tem como um dos motivos a queda no repasse do FPE, que chegou a 23% (nominalmente) só no mês de setembro. O valor dos cortes anunciados, que têm o objetivo de ampliar o ajuste feito no início do ano, deverá ser disponibilizado em cerca de 30 dias quando deverá ser apresentado um balanço.

O secretário de Planejamento e Gestão (Seplag), Hugo Figueirêdo, afirmou que até o final do ano o Estado não deverá alugar mais nenhum imóvel novo e que os contratos vigentes serão todos revistos. “Conseguimos reduzir na ordem de 20% o valor de um determinado imóvel”. Figueiredo garantiu também que até agosto deste ano, o Estado economizou cerca de R$ 31 milhões (em relação ao que estava previsto) em cargos comissionados. O secretário negou que haja cortes em investimentos, e disse que em breve o governo apresentará um conjunto de medidas de estímulo à economia. As medidas já passam a valer a partir da próxima segunda-feira, (28).

(O POVO Online)

Comente com Facebook