/Cid e Ciro irão para o PDT. Jeová Mota também participou da reunião com o presidente nacional da sigla

Cid e Ciro irão para o PDT. Jeová Mota também participou da reunião com o presidente nacional da sigla

Cid e Ciro Gomes irão se filiar ao PDT. A decisão saiu após reunião nesta sexta-feira ,21, com o presidente nacional do partido Carlos Lupi na Assembléia Legislativa. Deputados estaduais e federais e  integrantes do PROS participaram da reunião, dentre eles Jeová Mota.

Carlos Lupi ,  André Figueiredo,  Cid Gomes,  Zezinho Albuquerque e outras lideranças das duas agremiações discutiram a melhor forma de embarque do grupo dos Ferreira Gomes no PDT.

Na próxima sexta-feira ,28, acontecerá outra  reunião na Assembléia Legislativa  onde deverá acontecer a filiação ao PDT de forma oficial.

Roberto Claudio (Pros) deve ser realmente o candidato do partido à Prefeitura. A decisão  coloca em xeque a posição do deputado estadual Heitor Ferrer, que foi candidato pelo partido ao Palácio do Bispo em 2012, ficando em terceiro lugar e quase chegando ao segundo turno. Ferrer ainda desejava disputar o cargo novamente.

 
Carlos Lupi,  presidente nacional do PDT, reiterou o valor de Heitor Ferrer, mas, salientou que o partido no momento precisa de aliados para colaborar na construção de  um projeto nacional, neste caso, lideranças como Cid e Ciro, fortalece essa diretriz estabelecida pela direção nacional.  “O Heitor tem um grande valor. Tenho profundo carinho e respeito por ele, mas é preciso entender que o PDT tem um projeto nacional. ”

Lupi, defende a permanência de Heitor na sigla e acrescenta que seria um erro dele deixar o partido.

 

Após a reunião Jeová Mota nos informou que será criada uma comissão com integrantes do Pros e do PDT para detectar eventuais conflitos envolvendo as duas agremiações nos municípios. O objetivo é buscar uma solução pacífica entre as lideranças municipais em nome de um projeto coletivo.

 
Zezinho Albuquerque ficará responsável pela parte legal sobre fidelidade partidária.  “Quero aqui agradecer ao presidente Eurípedes Júnior, presidente nacional do Pros, que não tem criado  nenhuma obstáculo para  que essa transição ocorra. ” Vamos manter um diálogo franco e aberto com as lideranças dos dois partidos para que o processo se concretize num clima tranquilo e  harmônico.” Finaliza Zezinho Albuquerque.

 

Comente com Facebook