/Avaliação negativa do governo Dilma sobe de 64,8% para 70,9%, diz CNT/MDA

Avaliação negativa do governo Dilma sobe de 64,8% para 70,9%, diz CNT/MDA

A 128ª pesquisa CNT/MDA, divulgada ontem (21), mostra que a presidente Dilma Rousseff atingiu o pior nível de avaliação de governo e também pessoal desde setembro de 1999, quando o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso alcançou 8% de aprovação pessoal. Apenas 7,7% dos entrevistados avaliam o governo como ótimo ou bom, contra 70,9% que percebem o governo como ruim ou péssimo.

No campo pessoal, a avaliação de desempenho de Dilma é aprovada por 15,3% da população, contra 79,9% que a rejeitam. A pesquisa, realizada entre 12 e 16 julho, ouviu 2.002 pessoas em 137 municípios de 25 estados, nas cinco regiões do País. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, com 95% de nível de confiança.

Expectativa – A pesquisa também perguntou aos entrevistados qual a expectativa para os próximos seis meses em cinco áreas específicas. Para 15% dos brasileiros, o emprego vai melhorar, contra 55,5% que acreditam que o desemprego vai aumentar; 13,8% disseram que a renda mensal deverá subir, contra 33,7% que estão pessimistas e veem uma piora na renda; apenas 13,6% da população confiam na melhora da saúde, contra 47,5% que não; na educação, 15,1% afirmaram que os índices vão melhorar, contra 41% que disseram que deve piorar; por fim, 12,9% acreditam que a segurança vai melhorar, enquanto 46,2% disseram que deve piorar.

Eleições – A CNT também realizou uma simulação do cenário presidencial para 2018. Foram três cenários, nos quais o ex-presidente Lula foi confrontado com os tucanos Aécio Neves, Geraldo Alckmin e José Serra. Em todos eles, a pesquisa incluiu também o nome da ex-candidata Marina Silva. No primeiro turno, Lula é derrotado apenas na simulação contra Aécio. O senador aparece com 35,1% das intenções de voto, contra 22,8% do ex-presidente.

Contra Alckmin, Lula tem 24,9% dos votos e o governador de São Paulo aparece com 21,5%. Na simulação contra Serra, o petista tem 25% e o senador 21,2%. Nos cenários contra Alckmin e Serra, Marina aparece com 23,1% e 23,3%, respectivamente, à frente dos tucanos. Num eventual segundo turno, o ex-presidente perde para os três tucanos. Contra Aécio, a pesquisa apontou 49,6% para o tucano e 28,5% para Lula. Alckmin tem 39,9% contra 32,3% do ex-presidente; e Serra contabilizou 40,3% contra 31,8% de Lula.

Corrupção – A CNT também ouviu os entrevistados no que diz respeito à Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que investiga o esquema de desvios de recursos da Petrobras. 78,3% responderam que têm acompanhado ou ouviram falar das investigações. Dentro desse grupo, 69,2% consideram a presidente Dilma culpada pela corrupção e 65% apontaram o ex-presidente Lula como responsável.

Comente com Facebook