/Governador defende um Ceará mais pacífico e uma polícia mais preparada

Governador defende um Ceará mais pacífico e uma polícia mais preparada

A cerimônia de formatura do novo contingente policial, que está acontecendo no Centro de Eventos do Ceará, apresenta uma nova realidade para a segurança do Estado. Serão mais 1.032 policiais militares trabalhando em prol da população cearense. 974 formados agora, na Academia Estadual de Segurança Pública e outros 58, nomeados pelo governador Camilo Santana, na última sexta-feira (10). No evento, autoridades, como a vice-governadora, Izolda Cela, o secretário chefe do Gabinete do Governador, Élcio Batista, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, Delci Teixeira e a controladora geral da Controladoria Geral de Disciplina do Estado, Socorro França.

 

O Governador fala a todos os presentes, mencionando outros projetos e agradecendo aos familiares. “Esta é uma grande prova de amor ao permitir que seus familiares partam para essa tarefa árdua e eu só tenho a dizer a vocês o meu muito obrigado. Já pedi que seja feito um estudo pra implantar o primeiro Colégio da Policia Militar no interior do Estado, no Município de Juazeiro do Norte, para que a gente possa dar acesso a essa educação aos nossos conterrâneos do interior. Quero parabenizar e dar as boas vindas a esses policiais que se juntam a nós e vão nos ajudar a tornar o Ceará mais pacífico. Vocês vão trabalhar diretamente para a melhoria da qualidade de vida do povo cearense, tanto capital como interior. Um policial não precisa apenas empunhar uma arma, tem que ter sabedoria para saber lidar com o cidadão. Quero agradecer aos familiares dos formandos. Vocês estão entregando seus parentes para um dos serviços mais difíceis e importantes existentes. A vocês, deixo o meu muito obrigado”, conclui Camilo Santana.

 

A festa é completa, com a presença dos familiares, que prestigiam o evento confraternizando-se com os formandos. São esposas, mães, filhos, dentre outros. A solenidade ganha um tom familiar, justificando o pensamento de uma força policial mais humanizada.

Comente com Facebook