/Governador Camilo Santana comanda reunião sobre o Ceará Pacífico

Governador Camilo Santana comanda reunião sobre o Ceará Pacífico

O Ceará Pacífico realizou neste sábado (21), no Palácio da Abolição, a segunda reunião do ano do projeto, que tem como objetivo planejar a segurança do Estado com base na integração intersecretarial e em experiências nacionais exitosas.

Participaram da reunião, além do governador Camilo Santana, da vice-governadora Izolda Cela e de 12 secretários estaduais e comandantes dos órgãos de segurança, o presidente do Iplanfor e coordenador do Plano de Governo, Eudoro Santana; o professor César Barreira, do Laboratório de Estudos da Violência da UFC; Renato Sérgio Lima e Samira Bueno, do Fórum Brasileiro de Segurança; Luís Flávio Sapori, coordenador do Centro de Estudos e Pesquisa em Segurança Pública da PUC Minas e José Luiz Raton, idealizador do programa Pacto Pela Vida, entre outros especialistas.

“A solução para a violência não vem de maneira rápida e imediata, mas precisa de planejamento estratégico e o Governo tem um projeto para traçar ações concretas e objetivas”, afirmou Luís Flávio Sapori, coordenador do Centro de Estudos e Pesquisa em Segurança Pública da PUC Minas. A reunião começou com uma apresentação feita pela secretário da Segurança Pública e Defesa Social, Delci Teixeira, sobre os dados dos últimos anos no Ceará.

Secretários
Estiveram presentes na reunião os secretários Élcio Batista (Chefia de Gabinete), Delci Teixeira (Segurança), Hélio Leitão (Justiça), Carlile Lavor (Saúde), Josbertini Clementino (Trabalho), Hugo Figueiredo (Planejamento), Maurício Holanda (Educação), Ivo Gomes (Cidades), Guilherme Sampaio (Cultura), Túlio Studart (Casa Militar), Juvêncio Viana (PGE) e Socorro França (CGD).

Ceará Pacífico
O programa fez parte da elaboração do Plano de Governo, que conta ainda com o Ceará Sustentável, de Oportunidades, o Democrático, o Acolhedor, o do Conhecimento e o Saudável. O Ceará Pacífico vai atuar, principalmente, no combate à violência, um dos maiores desafios no Brasil, e vai integrar ações de saúde, segurança, esporte e cultura. O projeto engloba, ainda, a atuação das entidades de classe, Poder Judiciário e sociedade.

Comente com Facebook