/“A política ama a traição e, logo a seguir, abomina o traidor”

“A política ama a traição e, logo a seguir, abomina o traidor”

A frase de Leonel Brizola se encaixa aos últimos acontecimentos que envolve Marta Suplicy e o PT.  O blogueiro Fernando Brito, do Tijolaço, critica, em um post sobre a entrevista de Marta Suplicy à jornalista Eliane Cantanhêde, a forma como ela tenta se afastar do PT. “Afastar-se do PT é seu direito. Atacar os companheiros de uma vida inteira de quem, agora, ‘descobriu’ divergir, é outra”, diz ele. O jornalista afirma que a frase usada pela senadora “ou o PT muda ou acaba” também serve para ela mesma. “Se ela muda para voltar às origens que tem na elite e deixa de lado o partido onde se tornou uma personagem nacional  e exerce ou deveria exercer sua autoproclamada capacidade política, é quase certo que ela se acaba, depois do brilhareco que a mídia lhe proporcionará.

Comente com Facebook