/Tamboril, Monsenhor Tabosa, Hidrolândia e Ararendá, como ficam essas Comarcas

Tamboril, Monsenhor Tabosa, Hidrolândia e Ararendá, como ficam essas Comarcas

Nesta terça-feira (10/12), o Ceará Notícias conversou com o juiz auxiliar da presidência do Tribunal de Justiça do Ceará, Ricardo Alexandre que nos passou todas as informações relacionadas as Comarcas agregadas e agregadoras, definidas na Resolução do Pleno N° 05/2019, que dispõe sobre a organização Judiciária do Estado.

No primeiro momento, doutor Ricardo Alexandre, esclareceu que nenhuma Comarca será extinta, “o que existe são Comarcas agregadas e agregadoras que estão obedecendo critérios técnicos, diz ele. Para Ricardo Alexandre, o município de Tamboril obedece esses critérios por ser zona eleitoral e por essa razão não sofrerá nenhuma alteração. Já os municípios de Hidrolândia e Monsenhor Tabosa passarão a ser comarcas agregadas ao município de Santa Quitéria, porém, os fóruns destes dois municípios continuarão abertos, com os mesmos funcionários, com os atendimentos sem nenhum prejuízo para população e sem nenhum dano aos operadores do Direito. O juiz esclarece ainda, que haverá um ganho de produtividade, uma vez que, o tempo que um juiz gasta de deslocamento de uma cidade para outra de ida e volta, ele ganhará esse mesmo tempo no julgamento dos processos, além de audiências que serão realizadas por videoconferência.

De acordo com o juiz Ricardo Alexandre as mudanças são para modernizar o funcionamento da Justiça estadual. Segundo ele, alterações serão implementadas gradativamente ao longo das próximas gestões, sem aumento de despesas, conforme estudo realizado por técnicos da Secretaria de Planejamento e Gestão do Tribunal.

Outro município que terá sua Comarca agregada a de Crateús, será o de Ararendá. Já os municípios de Ipaporanga e Poranga terão nova Comarca sede e passarão a ser vinculadas ao município de Crateús.

Estiveram presentes a reunião os deputados Jeová Mota (PDT) , Guilherme Landim (PDT) e o advogado Marcelo Mota.

Confira a entrevista com o juiz Dr. Ricardo Alexexandre:

 

 

Comente com Facebook